segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

"BRINCANDO NA CHUVA"

O dia estava bom para ficar em casa porque além de ser domingo não parava de chover deixando todas as ruas da redondeza alagadas.

Marcela tinha seis anos, era muito esperta e morava numa Vila de casas que ficava no final da rua. Tinha uma turma de amiguinhos que sempre se juntavam para brincar, mas nesse domingo por mais que ela quisesse uma companhia não apareceu ninguém.

Travessa e teimosa sempre dava um jeito de driblar sua mãe e saia escondida para ficar na calçada em frente a sua casa. Toda sapeca lá estava ela com seu guarda chuva cor de rosa passeando na chuva.


Seguiu brincando com as poças d’água a caminho do portão de entrada da Vila. Lá fora estava o vigia que ela chamava de Tio Antonio. Ele ficava o tempo todo sentado em sua cadeira e para se proteger da chuva abrira uma barraca de sol.

O Tio Antonio era muito brincalhão e adorava bater papo com as crianças e contar algumas histórias que eles adoravam. Marcela estava pensando em ficar conversando com seu amigo,mas ficou receosa de que ele pudesse querer avisar a sua mãe que viria lhe buscar dando-lhe uns bons puxões de orelha.

Achou uma caixa de papelão que estava sob a marquise de uma das casas e foi logo fazendo dela um esconderijo. Ficou ali dentro da caixa se cobrindo com seu guarda chuva e com seus olhinhos atentos a tudo que se passasse lá fora na rua.

De repente viu dois homens chegarem perto do Tio Antonio e começarem a falar alto e batendo nele. Ficou assustada e sem entender o que estava acontecendo. Ela se encolheu dentro da caixa e começou a pensar em como ajudar seu amigo. Lembrou que em uma das histórias que ele contava dizia sempre:
- É preciso muita coragem para enfrentar um inimigo, e ainda mais coragem para enfrentar um amigo.

Marcela não escutou mais vozes e devagarzinho foi levantando a cabeça para fora da caixa. Vendo que não tinha ninguém no portão procurou sair rapidinho de volta para sua casa e foi logo contando para sua mãe o que tinha visto. Nada de grave acontecera ao Tio Antonio que no dia seguinte estava de volta sentado no mesmo lugar.

Depois disso Marcela nunca mais fugiu de casa passando a ser uma menina muito obediente.

RSantos

         
3a. Edição Começo e Fim



Escrever um conto começando com a letra "o", e terminando com a letra "e"



60a. Edição Filme           








Imagem retirada da NET

3 comentários:

  1. Linda história , bem criativa e bela participação.um beijo,tuuuuudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  2. Depois desse susto, até eu parava de fugir de casa, huahuahuhuaaa

    ResponderExcluir
  3. Andando pela net a procura de uma imagem...acabei chegando aqui...e o que vi me encantou, passo a te seguir e acompanhar esse cantinho colorido e cheio de encanto!

    ResponderExcluir