sexta-feira, 29 de outubro de 2010

"Você vai ouvir a minha voz"


Você vai ouvir a minha voz quando eu gritar isto bem alto
As minhas canções serão ouvidas e conhecidas no mundo
Para os necessitados o meu canto soará como protesto
Ecoando livre pelas fronteiras e tudo será amor.

Quem é você para duvidar do que sou capaz?
Sufocar e amordaçar o meu canto de paz
Que traz solidariedade no tom da minha voz 
Acabando com a falsidade que nos traz.

Canto na esperança desse mundo mudar
Canto pela vida mais justa e a todos ajudar
Canto nas esquinas e becos até a aurora chegar
Canto e grito para o mundo acordar.

RSantos
40a. Edição Musical


Imagens retiradas da NET


"DOIS CORAÇÕES"




Somos dois corações que se completam
Somos um romance cheio de emoções
Somos almas gêmeas que se amam
Somos uma vida em dois corações.

Buscamos um lugar longe da cidade
Buscamos um lugar sem barulho
Buscamos o nosso paraíso encantado
Buscamos o jardim da felicidade.

Caminhamos sem rumo e nem direção
Caminhamos pelos trilhos do trem
Caminhamos juntos cheios de paixão
Caminhamos apaixonados como ninguém.

Parados sobre os trilhos do trem
Trocamos carícias e beijos
Planejamos nossas vidas juntos
Sem perceber o dia anoitecer.

RSantos

10a. Edição Poemas - Felicidade
 Projeto Bloínquês



(Imagem retirada da NET)

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

"Carta ao meu querido e saudoso irmão"

Querido irmão,

Tantos anos já se passaram e não teve um ano que não me lembrasse de você. Como gostaria de estar junto de ti e poder acalmar esta dor que arde dentro de mim.
Como esquecer cada pedacinho que compartilhamos juntos, nossa infância e os cuidados que tivemos com sua adolescência para que conseguisses superar os obstáculos que uma pequena arritmia o acometera.
Como um milagre lá estavas a todo vapor curtindo a vida, seus amigos, e como adorava uma festa, e como paqueravas as garotas, e dançavas como ninguém e as músicas as sabias todas na ponta da língua.
Eras o Gênio da turma e na hora de montar o som para a festa lá estavas sempre bem disposto. E, foi num desses dias, que o som não funcionou... Porque tinhas que partir tão cedo e de forma tão dolorosa que a todos nós abalou?
Saudades de sua voz, de seu sorriso, de seu encanto, de nossas brigas... Saudades de suas histórias, de sua arte que em uma tela inacabada deixaste a marca da sua sombra.
Saudades que percorre a minha alma e acompanha a minha vida.
Fecho os olhos e começo a sonhar - quantas recordações de alegrias e tristezas transbordam em meu pensamento, meu coração se enche de amor e parece que nada aconteceu e que você está aqui ao meu lado.
Mas doce ilusão que mais do que depressa me traz de volta a realidade, como num sopro, num vento que refresca meu rosto vejo que é tudo um simples sonho e que o nosso amor é como o vento não posso ver, mas posso sentir.
Meu saudoso irmão serás para sempre a lembrança eterna de vida que me ilumina e me acalma.
Deixo aqui estas palavras que guardarão para sempre o eterno amor desta sua irmã.

RSantos

14a. Edição Cartas_ Morte
Projeto Bloínquês

Imagens retiradas da NET

"AMOR PROIBIDO"


Amor perfeito
Meu coração encantou
Não vendo defeito
Mais do que depressa aceitou.

Amor de conto de fadas
Fez-me sentir uma princesa
Dançando todas as valsas
Tudo eram só alegria e beleza.

Num raio fulminante
O sonho acabou
Meu amor foi embora
Triste me deixou.

Amor ilegítimo
Cheio de paixão
Deixou no pecado
Uma alma sem razão.

Existe algo tão triste
Viver amor tão grande
Que não resiste
Por ser proibido?

RSantos
9a. Edição  Poemas
Projeto Bloínquês

(Imagem retirada da NET)

" Agora você se foi"



Agora você se foi pra algum lugar
onde não posso te trazer de volta.

Agora você se foi pra algum lugar
Envolvendo tudo num grande silêncio.

Agora você se foi pra algum lugar
Deixando em mim a dor da solidão.

Agora você se foi pra algum lugar
Ficando a minha vida tão vazia.

Agora o vento sopra algumas palavras
Que de tanta dor não são ouvidas.

Agora não sei mais pra que vivo
Se nada mais tem sentido.

Agora meu coração é só incerteza
Pois era você a minha fortaleza.

Agora ficou somente a saudade
Do nosso amor que chora de dor.

Agora você se foi e não mais voltará
Perdi a doce sensação de estar contigo.

Agora seguirei para algum lugar
Esperando a minha alma acalmar.


RSantos


39a. Edição Musical
Projeto Bloínquês


Imagens Retiradas da NET

"O QUE EU ADORO EM VOCÊ MEU PIETRO"



O que devo dizer dessa criatura que me conquistou desde pequenino, do meu melhor amigo, desse meu bichinho de estimação, o meu doce Pietro que chegou à minha casa para ficar uma semana, mas só num olhar nasceu um amor à primeira vista que fez ele ficar para sempre. Foi a chegada de mais um filho em minha vida, um companheiro de todas as horas que não importa onde esteja ele está lá do meu lado.
Adoro lembrar-me de quando ainda bebê fazia charme para dormir coladinho no meu peito. Por mais que deixasse a sua caminha quentinha o que ele gostava mesmo era vir para minha cama.
Adoro lembrar-me do seu olhar todo dengoso implorando perdão, pois havia feito algo errado.
Adoro sentar no sofá e ficar fazendo cafuné no seu pescoço, no seu peitinho e olhar para ele quase dormindo e suspirando de tanto que gosta. Quando vejo que ele já está dormindo, levanto devagarzinho e é só ameaçar levantar que ele já abriu os olhos e ficou em posição de sentido para me seguir para onde for. Quando estou no banheiro ele faz plantão na porta. Como posso não amar esse meu Pietro.
Adoro esse meu amigo de todas as horas que me compreende, que me consola quando estou triste, que toma conta de mim quando estou doente.
Adoro quando vamos caminhar juntos no calçadão e de como fica lindo e elegante andando no mesmo ritmo ao meu lado. Toda mundo que passa olha, faz um elogio e eu aqui fico toda boba como uma mãe coruja.
Adoro quando vou buscá-lo no Pet Shop e o vejo com seu pelo todo escovado, aparado, cheiroso e mais ainda de ver a sua alegria quando chego. Eu amo demais essa criaturinha de Deus, que amor tão forte, tão verdadeiro.
Adoro quando chego à casa do trabalho e ele já está com o focinho grudado na porta esperando eu abrir.
Adoro quando ele fica do meu lado no computador e parece até que entende tudo que está na telinha.
Adoro quando estou estudando e acaba adormecendo em cima dos meus pés. Como é gosto sentir esse carinho, esse amor.
Adoro tudo no meu Pietro e ele faz parte da minha vida. É um sentimento de valor único e insubstituível. Pietro conquistou seu valor e me fez uma pessoa capaz de amar e ver que o mundo fica mais belo quando refletido nesse amor.
RSantos


30a. Edição Opinativa
Projeto Bloínquês


Esta postagem também está no Vida e Arte em cores
Imagens retiradas da NET

sábado, 16 de outubro de 2010

"Minhas recordações de menina "


Estava sozinha em meu apartamento e agora cada minuto parecia uma eternidade. Os filhos, os netos é que traziam alegria e enchiam a casa de vida, mas eram tão poucas as vezes que agora isso ocorria. Meus pés já não acompanhavam as minhas vontades. Desejava muito ir visitá-los, pegar as crianças para passear ou até para passar uns tempos aqui em casa, mas não tinha mais força para segurá-los.
 

O tempo vai passando para todos e agora ficava horas recordando alguns momentos de minha vida. Estava arrumando umas pequenas peças de roupas e me fez lembrar os tempos de garotinha. Adorava calçar os sapatos da mamãe e andar pela casa me sentindo uma princesa. Era um tal de tac e tac que a mamãe vinha logo falando que os vizinhos iam reclamar do barulho.

Tinha um sapato de festa da mamãe que eu achava lindo. Ele era todo cheio de brilho e o seu salto era bem alto. Gostava de calçar colocando uma meia listrada para ficar mais bonita e para não fazer barulho eu ia brincar de sobe e desce na escada de madeira que tinha na varanda.

Lembro que também pegava os colares e enfeites de cabelo para ficar bem bonita. Abria a caixa de pinturas e lambuzava a cara de pó de arroz, batom e sombras para me sentir a própria estrela de cinema.

Sempre a mamãe quando descobria a bagunça que eu deixava vinha correndo reclamar e mandar eu arrumar porque esparramava tudo para escolher cuidadosamente o que eu ia usar.

Minha mãe ficava muito brava quando resolvia ir ao seu Armário e escolher o seu melhor vestido para me sentir uma senhora artista. Muitas vezes não escapei de umas boas palmadas.

Os tempos passam e hoje as meninas já são incentivadas desde cedo a se enfeitar, a se pintar, usar vestidos de mocinha. Hoje a mamãe vai curtindo e investindo na vaidade de sua filha. A vida é outra e elas não sabem como é bom chegar a minha idade e ter a felicidade de poder recordar desses momentos inocentes onde nos descobrimos, onde queremos crescer e ser uma mulher igual à mamãe.
RSantos



Era para a participação do Projeto Palavras Mil,
mas como sempre só chego com o tempo esgotado  
e com toda razão fico de fora, pois se tem horário
é para se cumprir.

Foto retirada do site 2Photo
Indicada por Carol _ Projeto Palavras Mil
Imagem inicial retirada da NET

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

"Meu querido filho"



Meu querido filho

Fiquei muito feliz em receber notícias e saber que estás muito bem. Adorei ver a foto que enviastes e vejo que não estás mais sozinho porque agora  tens o Alf para te fazer companhia e te ouvir nas horas que precisares desabafar com alguém.
Sei que será seu fiel amigo como o Ralf foi para todos nós e gostei do nome que escolhestes o que mostra que apesar da distância conservas contigo as raizes e recordações familiares.
Esta sua mãe ainda sente muito a sua ausência,mas vou me  acostumar porque estavas pronto para  a seguir sua vida, descobrir os seus próprios caminhos, construir sua própria família.
Tenho a  certeza que a nossa parte foi feita e agora o mundo o chama, a vida o chama e que você tem que deixar sua marca nos caminhos que venhas a escolher, da mesma forma que seu pai e eu o fizemos.
Segue filho o seu caminho, não se preocupe, eu estarei aqui sempre que precisar.
Desejo que encontres amigos verdadeiros.
Desejo que as alegrias estejam sempre presente em sua vida.
Desejo que em suas horas de tristezas, quando não for possível conter suas lágrimas, que possas ter alguém com quem compartilhar.
Desejo que esteja sempre presente mostrando o seu carinho, nem que seja somente um “Olá” ou qualquer coisa por pequenina que seja, nos enviando com pequenos toques no seu computador – só isso já trará uma enorme alegria.
Desejo que esteja sempre atento para novas conquistas e realizações.
Desejo que o seu coração descubra novos amores e que quando menos esperares brote um sentimento tão grande que mal possas conter de tamanha felicidade.
Continuaria aqui desfilando numa lista interminável de desejos, os melhores possíveis, que o tornem o homem mais feliz da face da terra.
Com certeza enfrentarás vários obstáculos como a inveja, a mentira, o desamor, a violência  e que consigas suplantá-los com a verdade acima de tudo , com respeito e dignidade.
Desejo finalmente que todos os seus sonhos se tornem realidade, sigas a sua jornada com caminhos repletos de flores, cheios de amor e que neste  mundo cada vez mais virtual   consigas ser cada vez mais humano.
Beijos com todo amor de sua mãe
RSantos



13a. Edição Cartas - Distância
Projeto Bloínquês


Imagens retiradas da NET

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

"Será que vão me odiar?


Será que vão me odiar pelas escolhas que eu fiz?
Seguindo o desejo do meu coração
Liberando os meus sentimentos
Decidindo ignorar a voz da razão
Para aliviar os meus sofrimentos?

Será que vão me odiar por querer ser feliz?
Escolhendo o caminho para onde ir
Decidindo o que serei nesta vida
Esperando sozinha aprender a sorrir
Preparada para aceitar a dor da tristeza?

Será que vão me odiar por ser da vida aprendiz?
Poder no peito a saudade sentir
De alguém que distante ficou
De alguém que me fez sorrir
De alguém que um dia me magoou?

Será que vão me odiar por ser da vida atriz?

Que na busca do amor esmerei nos ensaios
Esperando a grande chance chegar
Para do espetáculo receber aplausos
E o grande amor na platéia encontrar?
RSantos



38a. EDIÇÃO MUSICAL
Projeto Bloínquês

Imagens retiradas da NET


terça-feira, 12 de outubro de 2010

"A DANÇA DO MAR"





Sentados conversando na beira do mar
Ao som das ondas que batem nas rochas
Olhando o infinito desse mar azul
Que sensação entra pelos ouvidos
Embalando a alegria da dança do mar.

Sentindo a tua pele tão macia
Misturada ao cheiro da maresia
dando vontade de fazer amor
Nos entregamos neste ritmo constante
Com nossos corpos ao sol escaldante.

Deixamos o amor ditar suas regras
Abraços e longos beijos nesta praia deserta
Carinhos e afagos ao som das gaivotas
Que pareciam aprovar o nosso amor.

Chega o entardecer trazendo o pôr-do-sol
Compartilhando emoções com um sorriso
Felizes e de mãos dadas olhamos o céu azul
Fiel testemunha de tamanha felicidade.

Rsantos




Pôr-do-sol ou Por do Sol veja Wikipédia
Imagens google e gettyimages

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

'A FALTA QUE VOCÊ ME FAZ"


A sua foto é o que me traz um pouco de paz,
Você não sabe a falta que você me faz.

A sua foto me faz lembrar os nossos momentos,
Que não consigo esquecer me deixando aos prantos.

A sua foto me leva a sonhar com o nosso amor,
Que aperta meu coração que chora de dor.

A sua foto faz despertar em mim o desejo ardente,
De seu corpo poder abraçar e de como estou carente.

A sua foto me traz recordações que sempre vou guardar,
Seus beijos inesquecíveis, suas carícias, a vontade de amar.

Sua foto estará para sempre guardada no meu coração,
Mantendo esse amor perfeito vivo na minha imaginação.

Rene Santos


37a. Edição Musical
Projeto Bloínquês
Imagens retiradas da NET

"PRECISO DA SUA AJUDA"


 
Senhor, preciso da sua ajuda
Sinto que estou perdida
Imersa nas trevas
Sozinha e sem forças.

Senhor, que és a luz do mundo
Mostra-me o caminho
Da coragem e determinação
Para os problemas obter a solução.

Senhor alivia a minha fome
Do amor que me fortalece
Libertando-me da destruição
Concedendo-me a sua benção.

Senhor dai-me sua mão
Para sentir a proteção
Evitando não mais errar
Esperando a Paz encontrar.


Rene Santos

7a. Edição Poemas
Projeto Bloínquês


 Imagens retiradas da NET

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

"A ULTIMA CHANCE"



Encaro o espelho e dou de cara com uma pessoa ferida,
Achando que em cada tragada sua dor vai cicatrizar.

Seus sentimentos se mostram a flor da pele,
Resultado do caos que vive por ter sido traida.

Como ela poderia continuar ao lado de um homem
Que não lhe dava atenção e nem a menor explicação?

Como ela poderia aceitar ele chegar tarde em casa,
Depois de uma noite de orgia que seu cheiro confessava?
Começava a falar alto, promovendo brigas intermináveis,
Para depois arrependido vim dizer que a ama e pedir perdão.


Aquela pessoa que estava ali naquele espelho
Havia tomado uma decisão então eu lhe disse:

A medida que ele começar a levantar a voz,
Você baixa a sua e concede a ele uma última chance.

Esperando depois lágrimas nunca mais derramar
Por mais outra traição que venha a surgir.

Porque caso venha a se repetir não terá outra chance,
Então pense bem porque não terá mais volta.

Rene Santos

36a. Edição Visual
Projeto Bloínquês


Imagens retiradas da NET

" O Baú secreto"

Foto retirada do We♥It
 Indicado por Carol


Esforçava-se para manter o controle, para se lembrar de quem era. Cada dia que passava se sentia mais confusa e não conseguia lembrar-se de nada, nem de que seu nome era Juliana. Na esperança de que sua memória voltasse ela olhava para todos os cantos da casa tentando reconhecer algum objeto, algum retrato, mas nada acontecia e isso já estava lhe causando uma grande angústia.


Sabia que sofrera um acidente quando estava andando de bicicleta na ciclovia no calçadão da praia. Segundo o que contaram ela chocou contra um rapaz que vinha na contra mão, caindo e batendo com a cabeça no meio fio. Foi socorrida rapidamente, passou por todos os exames, mas fora acometida por amnésia e isso só o tempo e retornando ao seu meio de convívio é que poderia, a qualquer momento, começar a se lembrar de tudo novamente.


Era hábito de Juliana sempre que saia para pedalar de levar um documento o que a identificou fazendo com que localizassem a sua irmã com quem morava num apartamento perto da praia.

Sua irmã Carol era psicóloga e desde o acidente estava sempre contando sobre elas que nasceram numa cidade no interior de Minas, que estavam morando juntas no Rio porque vieram cursar a Faculdade e depois que se formaram resolveram continuar a morar na Cidade Maravilhosa. Juliana havia se formado em administração e trabalhava numa empresa de grande porte onde estava de licença médica e só retornaria depois que estivesse recuperada.

Tinha mais de um mês que tudo isso havia acontecido e três vezes por semana sua irmã a deixava sozinha no apartamento porque dava atendimento aos seus clientes no consultório.

Sempre que ficava sozinha ocupava o seu tempo olhando seus pertences, revirava tudo que encontrava e foi num desses dias que resolveu olhar as suas roupas. Tirou tudo do armário e começou a olhar uma por uma e foi no puxar uma das peças que algo caiu no chão. Abaixou para pegar e viu que era uma chave antiga. Levantou-se e olhando para a chave sentiu que lhe era familiar. Continuou olhando fixa para aquela chave, olhava atentamente e sua mente começava a identificar que algo era familiar. Dizia para si mesmo - essa chave parece ser de um guarda roupa antigo ou de uma caixa. . . ou de um baú...ou ...
- É isso mesmo, me lembrei é a chave do meu baú – disse eufórica e com a voz rouca.
- É a chave do meu baú onde deixei guardado o meu diário, as minhas recordações de criança e outros objetos.
- Deixei em casa antes de vir para o Rio e trouxe a chave comigo para que meus pais não ficassem curiosos em saber dos meus segredos – falou toda feliz.

– Ôba, comecei a me lembrar de alguma coisa e acho que isso é bom e quero logo contar para Carol.

Juliana começou a se lembrar aos poucos de todos os detalhes e com a ajuda da sua irmã foi progredindo. Elas resolveram visitar os pais não só para matar as saudades, mas também para que Juliana pudesse rever os lugares de sua infância, sua adolescência, abrir o seu baú, reler o seu diário e recordar, através de seus objetos, momentos que ainda pudessem estar esquecidos em sua memória.

Graças a chave do seu baú secreto Juliana começou a se recuperar da amnésia e em pouco tempo já estava novamente trabalhando e com uma memória privilegiada.

Rene Santos
* * * * * * * *

30a. Edição Projeto Palavras Mil

1º LUGAR


34a. Edição Conto/Histórias 
Projeto Bloínquês

Imagens retiradas da NET