sábado, 26 de junho de 2010

"O PEQUENO PRÍNCIPE"

O meu livro favorito e que recomendo para todos é “O Pequeno Príncipe” de Antoine de Saint-Exupéry.
Esse livro a cada vez que o leio me ensina uma coisa nova me encanta mais. Um livro infantil escrito para adultos. Sim, pois além de agradar as crianças, ele também tem a incrível capacidade de fazer os adultos retornarem à infância, relembrando coisas simples, mas importantes, que deixamos de lado quando crescemos. Este livro já foi traduzido em vários idiomas, além de inspirar filmes, peças, músicas e o mais importante que a cada fase da nossa vida percebemos detalhes que nos levam a refletir melhor e até mudarmos a nossa forma de pensar e agir. Com certeza uma grande maioria já conhece a história do Pequeno Príncipe que é sobre um principezinho que mora em um planeta do tamanho de uma casa. Ele resolve partir em uma jornada que o leva através de vários planetas até aterrissar na Terra. No caminho conhece vários personagens peculiares, como o rei, o vaidoso, o bêbado, o empresário, o acendedor de lampiões, o geógrafo, a serpente, a raposa, o vendedor, o manobreiro e o aviador. Todos eles têm algum ensinamento - bom ou mau - a repassar ao pequeno príncipe, assim como ele tem lições a ensinar a cada um desses.
As interpretações das passagens do livro são tão diversas e vou ressaltar aqui uma dessas passagem que desta última vez que li me marcou muito.

"Tu te tornas eternamente responsável
por aquilo que cativas"

Como cada um interpreta de uma forma única conforme seus sentimentos aplicando a regra que a raposa disse ao príncipe: "Só se vê bem com o coração. O essencial é invisível aos olhos". Durante a leitura temos momentos que ficamos pensativos e outros não podemos deixar de rir.

Abaixo postei um vídeo com a parte do filme onde o Príncipe encontra a raposa para possam tirar sua própria conclusão.


Esse pequeno trecho do livro "O Pequeno Príncipe" me toca de uma forma muito significativa, pois  leva a refletir nas nossas relações de amizade, de afeto, a quem nós amamos, a nossa famíla.
Paramos para pensar em nossos amigos, sejam reais ou virtuais e em tudo que fizeram e trouxeram de bom e precioso para a nossa vida. Nós somos responsáveis em cativar e manter essas amizades e temos que agradecer a Deus por existirem em nossas vidas.

Da mesma forma que o Pequeno Príncipe cuidava de sua rosa, devemos cuidar bem das nossas rosas. Vamos cuidar bem de nosso jardim, pois existe uma que seu perfume é tão especial e tão único que só sentimos quando temos o amor no coração.
Sempre temos que nos lembrar que somos responsáveis por aqueles que cativamos.

Rene Santos
 7a. Edição @ Qual seu livro favorito?



Imagens retiradas da NET / video you tube 

"FUTEBOL, RAÇA E EMOÇÃO"

Foto retirada do site Olhares
- a marca d'água (assinatura) não poderá ser retirada da mesma! -
Um garoto, uma bola, os sonhos e as histórias... 
Apresento-nos de forma narrativa, descritiva, poética ou dissertativa como você lê a fotografia mostrada.

* * * * * * * * * * * 

Sou um menino de rua e a minha alegria está nessa bola
Passo o dia tendo que vender bala para minha mãe ajudar
Assim que faço a minha parte só penso ir na praia jogar
Entre chutes e dribles mostro que sou bom de bola.

Depois do jogo sento no muro e começo a pensar
Que minha vida com essa bola pode mudar
Olho o horizonte e sonho num futuro melhor
Que o futebol poderá realizar.

O meu time é pura emoção
Na raça joga de montão
Mostrando o que é futebol
Pulo e vibro quando faz gol.

Agora com a Copa do Mundo
O meu time é o Brasil
E nas cores verde e amarelo
Vejo como amo o futebol.

Faça sol ou faça chuva
Vou chutando minha bola
Depois olho para a lua
Pedindo a Deus sua ajuda.

Sou menino de rua e tenho qualidade
No futebol só preciso de oportunidade
Para me tornar um atleta de verdade
Apesar de toda a dificuldade.

Vou vivendo sempre na esperança
De um dia o meu sonho realizar
Mostrando toda a minha raça
Para ser jogador de futebol e a todos agradar.

* * * * * * * * * * * 

Rene Santos

                                                          
16a. Edição - Palavras MIL - 3º Lugar

(Imagem retirada do Google)

sábado, 19 de junho de 2010

"SAUDADES DOS TEMPO DE MENINA"


Envolta em meus pensamentos, viajando por um mundo de recordações - quantas saudades. E aí me pergunto: " Se você pudesse viajar no tempo para que fase de sua vida voltaria? Mudaria alguma coisa?
Voltaria a minha fase de menina alegre, sapeca, chorona que adorava estar sempre com minha irmã. Nossas brincadeiras na pracinha, com as outras crianças nos balanços , nos escorregas, nas cangorras ,dando pão aos patinhos no lago, catando joaninha e colocando na caixinha de fóforo, pegando flores no chão que guardávamos para dar para a vovó que ficava toda alegre.  Ah... quanta coisa que passa pela minha mente - são vagas lembranças, - momentos que passam.
Consigo visualizar a nossa casa com suas árvores, seus jardins cercado de pedras e flores, o vício de ficar olhando pelo muro para a casa do vizinho e espreitando tudo que passava lá fora.
Ainda tenho guardada uma foto onde estou com minha irmã vestidas de caipira. Estávamos de férias escolares e adóravamos esse período de junho repleto de Festas Juninas super divertidas.  Ahh... Huuuu... lá íamos nós todas enfeitadas curtir as danças de quadrilha, as brincadeiras de pescaria,  da dança da maçã, de tiro ao alvo e qual não era a felicidade quando conseguíamos ganhar alguma coisa. E as delícias espalhadas em todas as barracas como  pé-de-moleque, cuzcuz, quentão, milho cozido, bolo de fubá, paçoca, cachorro quente, salsichão, enfim muita coisa que comíamos até dizer chega. Adoroooooo !!! tudo isso até hoje.

Respondendo se mudaria alguma coisa digo, do fundo de minha alma, que não mudaria nada, nem uma vírgula, porque estou aqui saudável, feliz por ter uma família linda, uma irmã super amiga,  por ter superado todas as dificuldades que o mundo nos prepara, e muitas coisas mais que não importa porque o bom é que estou aqui escrevendo para vocês e falando um pouquinho de mim.

 *Rene Santos"

1a. Edição - Projeto Entrelinhas
 
(Imagem retirada da NET)
 
 

'O AMOR ENTRE DOIS GAROTOS"

Foto retirada do Tumblr

Dois garotos mostram livremente o amor que sentem. Sentados à mesa de um restaurante trocam carícias, abraços revelando ao mundo uma vida a dois. Estão apaixonados como qualquer ser humano – trocam juras de amor – são um casal gay, mas não são diferentes – são iguais a qualquer casal de namorados só que fizeram a sua escolha e merecem o respeito da sociedade.

Há dois meses moram juntos, e perderam o medo de se mostrar em público por não ver nada de errado nessa situação. Uma relação homossexual não tem nada de errado e hoje esse preconcento já vem diminuindo. A sociedade vem contribuindo para uma orientação sexual procurando que se doem para si e para o grupo em sociedade.

Eles inicialmente escondiam seu relacionamento da família, mas aos poucos estão conseguindo uma aceitação e mantendo um convívio mais natural.

Estão cursando uma Faculdade, trabalhando e em busca de condições de vida melhor e claro a sua total indepedência. Isso fará com que superem os obstáculos e sejam melhor aceitos por seus familiares.

Declarando o seu amor dizem que seus corações sentem um amor profundo e uniram-se formando um só coração.
- O nosso amor gay tem encontrado sua melhor forma de livre expressão e isso nos faz sentirmos mais fortes, felizes e confiantes.

Rene Santos
15a. Edição - Palavras Mil - 3º Lugar

(Imagem e pesquisa retirada da NET)

sexta-feira, 18 de junho de 2010

"O AMOR NO MUNDO VIRTUAL"


Sou jornalista  e trabalho, como colunista, numa revista produzindo textos semanais para a seção de atualidades. Passo a semana numa correria e sempre estou ligada na telinha do computador, seja para digitar uma matéria, como para coletar mais informações, estar sempre com material de assuntos do momento , bem diferentes e de interesse do leitor.
Este ano resolvi dar prioridades em fazer alguns cursos para crescer profissionalmente . Durante a semana , no período da noite, estou fazendo  MBA em Marketing  e aos sábados concluindo o curso de inglês.
Como sempre estou ligada ao mundo virtual e faço várias amizades e foi onde descobriu um outro mundo onde não existe o toque, o cheiro , mas transborda em emoções que me fez sentir a vida num mundo real.
Foi numa dessas amizades que conheci o Igor por quem nutri um carinho especial e, por muito tempo, desfrutamos de um encanto, uma magia até que num belo dia nos conhecemos, nos apaixonamos. Sempre que tem um feriado ou uma folga,e principalmente nas nossas férias, procuramos estar juntos. Cada um tem a sua vida , seu trabalho, suas aspirações e, por maior que seja esse amor ainda não é possível que tomemos decisões precipitadas, então vivemos um amor à longa distância, um amor através da telinha.
Como não tenho muita folga para falar com Igor aproveito sempre o intervalo do curso para matar as saudades. Normalmente frequento um barzinho que fica em frente ao curso e tem umas mesinhas ao ar livre. Sempre acompanhada de meu computador, sento em uma das mesas, me conecto pelo celular, e tenho a felicidade por poucos minutos, de conversar com meu amor e fazer um lanche rápido.
O nosso amor é como o vento, não posso ver, mas posso sentir. E essa troca de palavras, de elogios, de confidências, de promessas, de planos para o futuro é uma necessidade real e é isso que nos enche de energia para que almejemos novas conquistas e um crescimento profissional, pois só assim poderemos ficar juntos para sempre.
A vida prepara várias armadilhas tendo sempre um ponto de interrogação na nossa frente e, saber as respostas , saber qual o melhor caminho , estar em saber conviver com nossas escolhas. Nós traçamos a nossa própria sorte e construimos o nosso destino.
Continuaremos firmes e fortes em mantermos vivo esses momentos, esse sentimento e superar todos os obstáculos, lutando para que os nossos sonhos se tornem realidade , e que esse amor , essa força real ultrapasse as linhas do mundo virtual.

Rene Santos
     20a. Edição -  Conto /História

(Imagens retiradas da Net)
Versão 3.0

quinta-feira, 17 de junho de 2010

"LEMBRANÇAS DE UM AMOR"


Como um furacão minha vida acabou
Quando você para longe partiu
Sem dar nenhuma explicação
Deixando a triste dor da solidão.

A nossa casa vive em silêncio
Em todos os cantos ecoa a saudade
Desse amor puro e sem vaidade
Que sinto estremecer no meu peito.

Nada mais tem sentido
Sem ter mais seu carinho
Meu coração se enche de incerteza
Pois era você a minha fortaleza.

Sem você meu coração chora de tanta dor
Perdi o sentido que me guiou
Perdi a doce sensação de estar contigo
Que enchia meu coração de emoção.


Sinto saudades de em teus braços estar
Entregue aos desejos de uma louca paixão.
Este sentimento de amor nunca vou deixar
E por onde quer que vá vou te levar
Para sempre no meu coração.

Rene Santos
21a. Edição Musical - Bloínquês
(Imagens retiradas da NET)

sábado, 12 de junho de 2010

"Estou aqui te esperando"



Se você quer largar esse vício e não perder o meu amor.
Se você está cansada da sua vida , lembre-se da minha angústia em ter ver assim.
Se você está amargurada pelos sonhos não realizados então lute para sair desse pesadelo.
Se você anda chorando por todos os cantos olhe para mim que sonha por um sorriso seu.
Lembre-se de que tens sonhos a realizar, um trabalho que te espera, tristezas a serem esquecidas, uma família que te ama muito, amigos que te procuram e este seu amor que não gostaria de te perder.
Levante as mãos para os céus e agradeça a Deus, porque muitos gostariam de ter um pouquinho do que você tem, e nem por isso precisam se entregar a vícios pensando ser a escada para a salvação.
É hora de dizer adeus, então tome suas últimas doses e dê sua última gorjeta.
Venha que estou aqui te esperando para irmos embora juntos e seguirmos, passo a passo, caminhando para uma nova vida.

Rene Santos
2a. Edição Letras
(Imagens retiradas da NET)

"Encontro virtual"

Estou tão nervosa com esse meu primeiro encontro virtual que não sei em que posição devo ficar. Arrumo o vestido, acerto o chapéu e ele não chega. Será que virá ? Será que realmente ele existe? Que aventura é essa - marcar encontro com alguém que nunca vi - que só conversamos pela Internet, realmente devo estar louca das idéias.
Olho para todos os lados do Parque e não vejo ninguém chegando e começo a ficar com medo. Leio tanta notícia de encontros pela Internet que acabam em desaparecimento , em morte ... aí meu Deus porque que tinha que me meter nesse tipo de aventura - não devia ter feito isso , mas como posso estar pensando assim se há mais de um ano que conversamos pelo msn.
Nos conhecemos numa sala de batepapo e trocamos nosso msn e passamos a nos falar . Ele é analista e trabalha fora e moramos na mesma cidade. Como ainda não trabalho e só estou cursando a Faculdade de Direito tenho mais tempo livre.
Continuamos a conversar e com o tempo foi se tornando sério, parecia que já nos conhecíamos pessoalmente. 
Protelamos algum tempo o nosso encontro e agora estou aqui, com a cara e a a coragem esperando para conhecer o meu namorado.
Escolhi este parque perto da minha casa e parece loucura  ir encontrar com alguem que você nunca viu, que  só falava pela internet, mas quando tem que ser, Deus nos mostra o caminho.
De repente sinto uma mão no meu ombro e dou um pulo ... era ele daquele jeitinho que via na telinha - rapaz bonito, cheiroso - meu coração começou a disparar e fiquei muda não sabendo por onde começar a falar.
Acabou que ficamos mais à vontade e começamos a conversar e foi muito lindo o nosso encontro. Ficamos ali por algum tempo , passeamos de mãos dadas e conversamos bastante sobre várias assuntos.
Quando já estava escurecendo fomos embora e ele me acompanhou até a porta de casa e foi lá que ele me abraçou carinhosamente e nossos lábios se uniram num longo e apaixonado beijo. 

Rene Santos
2a. Edição _Imagem  (vídeo não disponível)
Tema Amor Virtual
(Imagem retirada da NET)
                 Versão 2

sexta-feira, 11 de junho de 2010

"Eu ainda te amo!!!"


 

Tirei o final de semana para colocar alguns papéis em ordem e para minha surpresa encontro a minha agenda dos tempos de adolescente. Quanta coisa estava anotada ali, e fiquei recordando e dando risadas com o que lia. Continuei folheando a agenda e, de repente, cai uma foto ao chão. Abaixo para pegar e já com ela em minhas mãos sinto o meu coração disparar de ver o Rui meu primeiro e grande amor. Estávamos na praça que fica perto da minha casa. Lembro como se fosse hoje, era dia dos namorados e estávamos trocando carícias e palavras de amor. Estava deitada no banco com a cabeça sobre seus joelhos admirando o seu rosto tão bonito, o seu olhar, tenho tudo ainda muito vivo em minha memória.


Nos conhecemos numa festa junina, fiquei apaixonada assim que o vi e qual não foi a minha surpresa quando começou a me olhar e chegar perto para conversarmos. Nunca tinha sido cortejada por um rapaz e estava vibrando de tanta emoção. A partir dali começamos a nos encontrar e logo estávamos namorando.

Jamais encontrarei uma pessoa como o Rui, com o seu brilho, com o seu perfume, com o mesmo cheiro, o mesmo sabor dos seus lábios ...Ah quantos beijos foram dados e ainda sinto o gosto da sua boca.

Esse amor estará para sempre dentro do meu coração. Mora nos meus pensamentos e ainda o encontro em meus sonhos.

Quis o destino que nossas vidas se separassem e lá fostes morar no Canadá para onde seus pais estavam seguindo para uma nova vida. Estava fora do seu alcance tomar qualquer iniciativa porque ainda éramos muito jovens.

Olhando para a foto comecei a sentir o despertar desse amor adormecido. Rui agradeço cada dia que você me deu , o amor que me dedicou e por ter sido amada , pois por você sei como viver nessa solidão.


Minha vida se resume no que eu passei com você.
Existe tanta carência que poderíamos amar por uma eternidade. Vem Rui que estou aqui te esperando... Eu ainda te amo.

Rene Santos

19a. EDIÇÃO - Conto/Historia - Projeto Bloínquês
5a. EDIÇÃO _ Imagem - Projeto OAPSS
(Imagens retiradasa NET)

"DANÇA DO MAR"


Sentados conversando na beira do mar
Ao som das ondas que batem nas rochas
Olhando o infinito desse mar azul
Que sensação entra pelos ouvidos
Embalando a alegria da dança do mar.

Sentindo a tua pele tão macia
Misturada ao cheiro da maresia
Dando vontade de fazer amor
Nos entregamos neste ritmo constante 
Com nossos corpos ao sol escaldante.

Deixamos o amor ditar suas regras
Abraços e longos beijos nesta praia deserta
Carinhos e afagos ao som das gaivotas
Que pareciam aprovar o nosso amor.

Chega o entardecer trazendo o por do sol
Compartilhando emoções com um sorriso
Felizes e de mãos dadas olhamos o céu azul
Fiel testemunha de tamanha felicidade.

Rene Santos
 20a. Edição Musical
(Imagens - gettyimages e NET)

sábado, 5 de junho de 2010

"SERÁ O FIM DO PLANETA?"


Foto retirada do Vi.Sualize.Us

Será o fim do Planeta ? Tanto conhecimento, tantos projetos de preservação e tão pouco foi feito. Como reverter este quadro?  Será este um aviso de que a espécie humana deixará de habitar este Planeta em uma realidade muito breve?

A Terra transformada em deserto , num solo seco  e quase sem vida e mantendo seu único filho na esperança de fazer sobreviver o que pouco resta .

Grande é a destruição e a morte sobrevoa o Planeta com seus olhos frios e suas garras afiadas. Vamos a luta , vamos dar às mãos e juntos sermos fortes para destruir àqueles que nos devoram.




13a. Edição Palavras Mil


Fiz uma breve apresentação e talvez nem chegue a tempo , mas por se tratar de um assunto de tamanha importância não poderia deixar passar em branco.
Rene Santos
Video You tube


"A DOR DO ABANDONO"


Você chega em minha vida como um sonho
enche meu coração de amor e paixão
e nos seus braços me entrego
as suas carícias cheias de sedução.

Vivo um conto de fadas
cheio de magia e encanto
juntos damos risadas
gritando nosso amor a qualquer canto.

Vivo nos seus braços
sentindo o calor de seus beijos
o meu corpo junto ao seu
sem sentir que o dia amanheceu.

Como um furacão fostes embora
Sem dar nenhuma explicação
Que faço eu agora
Com a dor que me vai no coração?

Triste  realidade apareceu
o meu amor você esqueceu
todo o carinho que  dediquei
todo o amor que te dei.

Vivo aos prantos na esperança
como se fosse uma criança
que voltes para minha vida
me curando desta ferida.

Talvez eu tenha uma fraqueza
por  causas realmente perdidas,
e alimente a esperança na certeza
de que um dia, em seus braços, serão realizadas.

Hoje a vida está um vazio sem você
nada tem mais graça
 e só uma coisa me interessa
de estar novamente com você.

Quando terei você novamente?
Quando poderei sentir o calor dos seus beijos?
Esquecer essa dor do abandono em que fiquei
e de quantas vezes supliquei
por você que tanto amei?

Rene Santos
1a. Edição Imagem e Letras
(Imagem retirada da NET)

"FUI ESTUDAR EM PARIS"



Finalmente havia conseguido realizar o meu sonho, estava em Paris. Cheguei no dia anterior e fiquei naquela tensão de olhar as malas e depois de ver um taxi para me levar ao apartamento que havia alugado que ficava em Saint Germain local perto da Torre Eiffel, região cheia de bistrôs, super chic e claro que tinha que estar com o metrô perto para poder me locomover.
A localização do apartamento era excelente, na rua Mazarine, a a 100 metros da Place Odeon. – ficava no quinto andar num prédio com elevador , era de quarto e sala, com uma varandinha com vista para os tetos de Paris. Cozinha toda equipada e banheiro com uma belo chuveiro. Estava tão cansada que tomei um banho e deitei na cama e apaguei direto até o dia seguinte. Fiquei assustada pensando que já era tarde , mas não , ainda eram 8:30 hs da manhã e corri para me arrumar e aproveitar o dia para conhecer Paris – ir até a Torre Eiffel - e agora estava lá cara a cara olhando para ela e até me dava uns beliscões para ter certeza que estava ali mesmo, vendo aquilo tudo de perto com meus próprios olhos.
Há dois mêses atrás estava em luta com meus pais para conseguir que deixassem eu vir Estudar Moda em Paris – no Institut Français de la Mode – e eles não queriam . Tinha conseguido uma bolsa de estudos de cinquenta por cento – e tinha feito a inscrição sem falar com eles e havia conquistado a bolsa. Deviam estar orgulhosos da filha e me darem a maior força para eu ir. Claro que o resto da bolsa e meu sustento dependia da ajuda deles e pretendia, também, arranjar um emprego para ajudar nas despesas.
Foi uma luta para conseguir porquer eles estavam irredutíveis em deixar eu ir. Fui firme e disse que iria de qualquer maneira – juntando a minha mesada, o que tinha guardado na poupança que já dava para chegar lá e depois eu ia ver como fazer – tentar ficar num albergue até conseguir uma lugar para morar e, com o visto de estudante, rapidinho conseguiria um emprego. Tentavam me mostrar de diversas formas que não era tão fácil assim que não conseguiria me manter , mas finquei pé e disse: - Já tomei minha decisão, e não a mudarei – vou e ponto final.
Comprei a passagem e fui tratando de tudo sózinha e quando viram que já estava chegando perto de eu viajar – aí sim começaram a amolecer e a me apoiar e v er o que mais iria precisar e também cuidaram do aluguel do apartamento. Agora me sentia feliz por completo, havia vencido a batalha e o melhor é saber que meus pais estavam do meu lado.
Bem isso tudo já era coisa do passado e o que importava é que estava ali, sózinha embaixo da Torre Eiffel admirando aquele espetáculo – A grande dama parisiense – na tão sonhada Cidade Luz. Estava sózinha, mas não me importava porque sabia que estava iniciando uma vida nova e que mais um pouco estaria cheia de amigos jogando conversa fora, rindo à toa e cada um contando suas aventuras. Encontraria tantas pessoas , rapazes bonitos que a fariam conhecer o amor em Paris .
Com o passar do tempo estaria se formando em Moda e, quem sabe, estaria entrando no mundo fashion e correndo aquelas passarelas com os mais belos modelos de sua criação.
Afinal Paris é a eterna Capital do Amor que tem um romantismo que não se desgasta com o passar dos anos - é o recanto dos sonhos, do amor à primeira vista , das grandes paixões – e tudo isso é tão verdade quanto o fato de eu estar aqui acreditando na paixão pelo meu sonho de estudar em Paris.
Rene Santos
19a. Edição Visual
18a. Edição Conto /História

(imagens e pesquisas retiradas da NET)

sexta-feira, 4 de junho de 2010

"Nunca é tarde para recomeçar"


Vivemos imensamente quando jovens, cheios de disposição e energia e, certos de que sabemos tudo. Somos donos da verdade. Ainda jovens iniciamos a nossa jornada de trabalho e estudo na busca de uma condição melhor de vida, grandes conquistas e desafios, mas o tempo vai passando e as decisões e os novos caminhos que seguimos nem sempre nos levam ao que esperávamos. Entre erros e acertos, tristezas e felicidades traçamos a nossa vida da melhor maneira.
Por condição natural da vida nos casamos, constituímos uma família, filhos, netos, sobrinhos, etc., e vamos em frente nessa caminhada.
Muitas vezes todo o sucesso que alcançamos ou até as perdas que temos não são suficientes para evitarmos o tempo e a esperada aposentadoria. Como empregado do setor privado só nos resta contentar com um salário de aposentado que não nos permite manter o mesmo padrão de vida o que nos leva a deixar de lado aquele sonho de descansar, viajar, diminuir o ritmo depois de tantos anos trabalhados.
Esquecendo o passado e agora amadurecidos, abrimos os olhos de verdade para a triste realidade de que temos que trabalhar para manter uma qualidade de vida.
É difícil de aceitar, recomeçar do zero, mas sempre contando com a fé divina, nos enchemos de energia e esperança e reiniciamos a nossa luta só que com mais conhecimento, tranqüilidade e experiência profissional.
Na busca de novas conquistas e na realização de novos sonhos vislumbramos a carreira pública como a possibilidade de crescimento e estabilidade de emprego.
Hoje estou sentada nesta sala, escrevendo esta redação, competindo por uma vaga e certa de que “nunca é tarde para recomeçar”.
Rene santos
19a. Edição Musical -
 "é difícil de aceitar, recomeçar do zero"
(Imagens retiradas da Net)