quinta-feira, 13 de maio de 2010

"Ponte da Vida"


 Aconteceu em novembro, ainda me lembro como se fosse hoje, tinha 18 anos e sonhava em ser uma modelo. Vivia sempre achando que estava gorda e ficava praticamente sem comer, passava o dia com um suco pela manhã , umas bolachas no almoço e o resto do dia, quando dava fome, bebia água . Com uma altura de 1,75 pesava 49 quilos e mesmo comendo pouco , fazendo exercícios, me olhava no espelho e me via com aquelas gorduras indesejáveis, com aquela barriguinha saliente apesar de ter perdido peso.
Sentia que não estava bem e precisava conversar com alguém, mas quem? Falar com minha mãe era quase impossível, pois trabalhava com eventos e viajava muito. Quando estava em casa nunca achava o momento certo para tocar no assunto e, algumas vezes, interrompia o que estava fazendo e dizia rápidamente:
- Filha você tem que parar com essa mania de fazer dieta, achar que está gorda, tem que se alimentar melhor, pois estou te achando abatida.
Poderia até aproveitar nessa hora para conversar, mas ela rapidamente já passava para outro assunto e lá ficava eu com os meus pensamentos e me sentindo um trapo.
Certo dia estava fazendo uma pesquisa na Internet para um trabalho de História e encontrei um depoimento de uma jovem contando sobre a distorção da auto imagem.
Ela explicava que se via ao espelho, com barriga, gordura localizada e que isso não era exatamente a realidade. Ela não era gorda e nem tinha barriga , mas já havia perdido mais de 12 quilos – era uma tábua de magra, mas sempre se enxergava gorda. Esta distorção era o princípio de todo distúrbio alimentar onde surgem os problemas de bulimia e anorexia. Tendo todo o acompanhamento médico para conseguir superar esses transtornos, ainda assim, levou um tempo tendo o distúrbio da imagem, comprando roupas tamanho G, sendo manequim 40 , porque achava que as menores não iriam servir. Depois tinha que apertar as roupas porque nem experimentava, quando comprava, por vergonha. O que muito me impressionou foi que ela levou alguns anos para conseguir melhorar e precisou da ajuda  de tratamento com psicólogo.
Fiquei perplexa com tudo que acabara de ler e vi que eu estava entrando nessa. Parei na frente do espelho, olhei bem para os meus olhos e disse para mim mesmo:
- Garota não perca sua juventude e sua saúde, se continuar aqui parada sem fazer nada por você vai sofrer as consequências.
Como me sentia aliviada e agradecida a Deus, ao meu anjo da guarda, por estarem me mostrando o caminho. Essa minha mania de eu achar que estava gorda já era um  sinal e agora eu tinha que procurar um médico, me tratar, me alimentar melhor.
Consegui me enxergar, me aceitar como sou, desenvolvi a auto estima, melhorei a minha saúde, renasci para a vida. Claro que isso foi gradativamente e posso dizer que levei alguns anos para me sentir totalmente curada.
Aquele sonho de ser modelo adormeceu, mas tinha paixão por esta profissão, estava sempre atualizada  sobre o mercado e foi assim que resolvi fazer a Faculdade de Moda. Queria entrar forte nesse mercado , sentir de perto esse mundo Fashion e poder ajudar a muitas jovens modelos a seguirem sua carreira preservando a saúde , tendo uma vida com qualidade e sucesso profissional.
Hoje, aos 23 anos, realizo o sonho de completar meus estudos em Paris. Passeio num lindo jardim transbordando de felicidade e dou inicio ao desfile pela ponte da vida deslumbrada com a beleza da natureza que brilha nos meus olhos.
Rene Santos


 Pauta Bloinquês = Eição Musical
(imagens e pesquisas de conteúdo retiradas da NET)

Um comentário:

  1. Oi, sou moderadora do projeto Bloínquês.
    Vim aqui esclarecer suas divergências.
    O tema de contos e histórias houve um erro, o tema seria família, mas como se tornou um tema repetido, houve a troca, se você já fez a postagem, caso queira que avaliemos, nos mande, certo?
    então, o resultado está no tópico ' resultados da semana', eu mesma quem pus.
    Pode postar, até as 19 horas. Isso é regra da edição musical, somente a edição musical restringe a hora e sim, pode mandar no blog, seu link, de preferência até as 19 horas porque, quem cuida do blog sou eu, e eu só posso ficar na internet até as 20 horas, e se algum link for postado lá depois das 20 horas, corre o risco de eu não ver, e ficar sem ser avaliado.
    As outras edições, exceto a musical, pode ser postado o link no orkut, e somente no orkut, depois das 19 horas. Correto? Mais alguma duvida? Desculpe-nos pelos erros. E muito Obrigada, por fazer parte da família Bloínquês.

    ResponderExcluir