sexta-feira, 7 de maio de 2010

"A força do amor e do destino na telinha"

Vitória é publicitária e trabalha, como colunista, numa revista produzindo textos semanais para a seção de atualidades. A sua semana é muito corrida e está sempre ligada na telinha do computador, seja para digitar uma matéria, como para coletar mais informações, estar sempre com material de assuntos do momento, bem diferentes e de interesse do leitor.


Este ano resolveu dar prioridades em fazer alguns cursos para crescer na sua profissão.  Durante a semana , no período da noite, ela está fazendo um curso de Design gráfico e aos sábados está concluindo o curso de inglês.

Como sempre está ligada ao mundo virtual e fez várias amizades e foi onde descobriu um outro mundo onde não existe o toque, o cheiro , mas transborda em emoções que a fez sentir a vida num mundo real.

Foi numa dessas amizades que surgiu João por quem nutriu um carinho especial e, por muito tempo, desfrutaram de um encanto, uma magia até que num belo dia se conheceram , se apaixonaram. Procuravam , sempre que havia um feriado ou uma folga, estarem juntos. Cada um tinha sua vida , seu trabalho, suas aspirações e, por mais que quisessem, ainda não era possível que tomassem decisões precipitadas, então viviam um amor à longa distância, um amor através da telinha.

Vitória não tinha muita folga para falar com João e aproveitava sempre o intervalo do curso para matar as saudades. Um dia ela entrou num bar com seus longos cabelos ruivos e encaracolados que fazia com que todos voltassem os olhos para admirar a sua beleza. Esse bar ficava em frente ao curso e tinha umas mesinhas ao ar livre que fez de Vitória uma frequentadora assídua.

Acompanhada de seu computador sentava em uma das mesas se conectava pelo celular e podia ter a felicidade, por poucos minutos, de conversar com seu amor e fazer um lanchinho rápido.

Esse amor, essa troca de palavras, de elogios, de confidências, de promessas, de planos para o futuro era uma necessidade real e era isso que enchia eles de energia para almejarem novas conquistas e crescerem profissionalmente, pois só assim poderiam ficar juntos para sempre.

A vida prepara várias armadilhas e tendo sempre um ponto de interrogação na nossa frente e saber as respostas , saber qual o melhor caminho , estava em saber conviver com suas escolhas. Nós fazemos nossa própria sorte, e então chamamos de destino e essa insistência deles em manter vivo esses momentos, esse sentimento e superar todos os obstáculos, lutando para que o seus sonhos se tornassem realidade, era uma força real que ultrapassava as linhas do mundo virtual.
Rene Santos
 
pauta para o projeto  Bloinquês -  - Edição Musical 
- Edição Conto/história

 
(imagens retiradas da NET)

Nenhum comentário:

Postar um comentário